Guarda Municipal de Guaxupé realiza operação para recolher linha chilena e cerol

Reprodução/EPTV

A Guarda Municipal do município de Santa Rita do Sapucaí  está realizando uma série de ações contra o cerol e à linha chilena na cidade. A operação teve início neste mês, visando as férias escolares, e vai até o final de agosto.

A guarda está percorrendo o município e apreendendo pipas e linhas que contenham o material. Após serem recolhidas, elas são catalogadas e depois queimadas.

De acordo com a Guarda Municipal, até agora, ninguém foi preso, porém quem está sendo localizado fazendo uso de cerol ou linha chilena está sendo orientado e, em alguns casos, os pais ou responsáveis são notificados da prática.

No município de Santa Rita do Sapucaí, a lei 4.479/2011 proíbe o uso de linha com cerol, porém não previa a utilização de linha chilena, que tem poder cortante quatro vezes maior do que o cerol.

Casos no Estado

A operação segue em paralelo com casos notificados nos últimos dias em Minas Gerais. Em Varginha, um jovem de 13 anos ficou ferido depois de se atingido por uma linha chilena. Ele e seu pai caminhavam, quando o adolescente teve as duas pernas feridas.

No município de Betim, um caso ainda mais grave foi registrado. Um adolescente, de 15 anos, terá de amputar a perna depois de ser atingido por uma linha chilena no último sábado. O sonho do garoto é ser jogador de futebol.

Crime

A utilização de cerol ou de linha chilena é ilícita desde 2002 no Estado e prevê multa de até R$ 1,5 mil para quem portar o material.

Foto principal: Reprodução/EPTV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *