Funcionários fazem greve contra atraso de salários em Guapé

still0914_00002Cerca de cem funcionários da Prefeitura de Guapé, estão sem trabalhar desde o dia 4 de setembro. Eles reclamam do atraso dos salários, que atinge cerca de 650 servidores ao todo e já chega a dois meses.

Um grupo pediu apoio aos vereadores, que decidiram abrir uma CPI para investigar porque o prefeito não conseguiu pagar os funcionários.

“A comissão vai fazer um relatório apontando as falhas e apontando aonde deve ser feito aquele remanejamento, aquela forma de estar solucionando, hoje, a questão dos salários dos servidores”, diz o vereador Rodrigo Amaral (PRTB).

“Desde o 13º [salário], nós temos atrasos. Mas agora a situação se complicou, que inteiraram dois meses em atraso”, conta Polyana Maia Martins, funcionária pública.

Em 2014, a receita foi de R$ 28 milhões, mas os gastos chegaram a R$ 33,5 milhões. Já em 2015, a prefeitura tem cerca de R$ 27,5 milhões para gastar, mas deve ter uma despesa de R$ 34 milhões, ou seja, R$ 7 milhões a mais.

As contas da prefeitura ainda estão sendo analisadas, mas o prefeito, Luciano Maciel (PSDB), já adiantou que dos dois salários que estão atrasados, vai ter dinheiro pra pagar apenas um, no fim deste mês.

“A demanda é muito grande. A demanda continua a mesma, a receita é que está caindo. Nós estamos fazendo cortes de gastos pessoal, cortes de gastos, para que possamos dar uma previsão ao servidor para acertar o passivo. Dia 30 vai ser feito um pagamento”, diz o prefeito.

Os reflexos do orçamento apertado também atingem os moradores. Sem receber,  alguns funcionários deixaram de trabalhar. Um posto de saúde, por exemplo, ficou sem médicos.

“Eu tomo remédio controlado. Sou diabética, não posso ficar sem os remédios. Se eu não pegar receita, não tenho como pegar os remédios, por isso que atrapalha muito. E eu não posso ficar sem o remédio de jeito nenhum”, diz a dona de casa Valdete Souza Paiva.

Ainda de acordo com o prefeito, até o dia 30 de setembro, a prefeitura deve encontrar uma solução para pagar a outra parte dos salários atrasados. Um advogado contratado pelos os servidores vai entrar com uma ação na justiça pedindo o pagamento imediato dos salários e também para garantir que a prefeitura não desconte da folha de pagamento os dias que os funcionários ficarem sem trabalhar.

still0914_00003

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *