Filha de advogado enterrado vivo assume culpa pelo crime

enterraquintalA filha do advogado Silvio Tavares dos Santos, que teria sido enterrado vivo em São Gonçalo do Sapucaí , assumiu a culpa pela morte do pai em um depoimento prestado à Polícia Civil via carta precatória nesta quarta-feira (15). Abygail Samarah Vilela Tavares, de 26 anos, estpa internada em uma clínica psiquiátrica e será indiciada como autora do crime, junto com a mãe, que também confessou o crime à polícia.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Diego Bruno Dias do Nascimento, Abygail foi internada em na clínica psiquiátrica em São José dos Campos (SP) logo após o crime e foi ouvido pela Polícia Civil paulista.

“Ela confessou o crime e disse que realmente provocou um golpe na vítima, que estava dopada de medicamentos, que acreditava que a vítima estava morta e assim enterrou e só tomou conhecimento de que a vítima estava viva quando prestou depoimento. Ela tentou, durante o depoimento, tirar a responsabilidade da mãe e disse que esta apenas a ajudou a colocar na cova”, disse.

De acordo com o delegado, o advogado foi morto no dia 28 de fevereiro, mas o corpo só foi descoberto no dia 10 de março, quando a esposa procurou os policiais para confessar o crime. A polícia paulista também ouviu um médico psiquiatra de São José dos Campos, que acompanha a família. Segundo ele, tanto o casal como a filha apresentam problemas psicológicos.

“Não é uma prova oficial médica, elas ainda vão passar por exames médicos e pela perícia oficial. Mas ele adiantou que a vítima, a mãe e a filha possuem transtornos, mas temos que apurar até que ponto esse transtorno afetou a capacidade delas entenderem que este era um ato criminosos”, pontuou o delegado.

Ainda de acordo com ele, a filha do advogado permanece internada no instituto psiquiátrico. “Agora vamos concluir o inquérito e ambas serão indiciadas por homicídio, já que houve asfixia e ocultação de cadáver. Elas podem pegar até 30 anos de prisão”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *