Fiéis varginhenses celebrarão missa pelos 192 anos de nascimento do Beato Padre Victor

Dia 12 de abril é comemorado o dia do nascimento do beato Padre Victor. Pelo terceiro ano consecutivo, fiéis varginhenses celebrarão Santa Missa em honra ao nascimento do beato, por seu exemplo de vida, de escravo, padre, professor e um “santo”.

A primeira celebração foi realizada em 2017, no Via Café Garden Shopping e a segunda, ano passado, no Cemitério Parque da Saudade, onde também foi inaugurado um novo salão de cerimônias.

Neste ano, a Santa Missa será celebrada no Salão da Associação Médica em Varginha, que também receberá a solenidade de fundação do Instituto Semeadores de Artes. Os fiéis se encontrarão às 17h para a celebração, que será presidida pelo Padre Simão Stok Miguel, vigário da Paroquia Nossa Senhora de Fátima, de Varginha, no Salão Nobre da Associação Médica de Varginha na Avenida Rio Branco, ao lado do Cine Rio Branco. O convite é aberto a toda comunidade.

Padre Simão celebrará a missa nesta sexta / Divulgação Paróquia Nossa Senhora de Fátima

Sua festa é comemorada no dia 23 de setembro, data de sua morte, mas devotos do beato o reverenciam também em seu nascimento. Outra data importante para Padre Victor é sua beatificação, que foi oficializada pela Igreja Católica em 14 de novembro de 2015.

“A festa solene do Beato Padre Victor já tão conhecida por todos os sul mineiros e devotos pelo Brasil afora, é o dia de sua morte, dia 23 de setembro, mais nada impeça que se possa rezar e agradece a Deus pela vida de Padre Victor no dia de seu nascimento e pedir sua poderosa intercessão as nossa causas”, afirma o fundador do Instituto Semeadores de Artes, o historiador Marcelo Nascimento.

Marcelo é devoto e autor da biografia o Escravo Herói, sobre a vida do beato, cuja segunda edição da obra está prevista para junho a julho trazendo novos documentos sobre a vida do Beato. “Escolhemos Padre Victor como patrono do nosso Instituto por ser ele um dos primeiros empreendedores na área de estudos no Sul de Minas, quando fundou o Colégio Sagrada Família em Três Pontas em 1861 e também pelo seu amor e carinho pelas artes, seja do teatro, literatura, música, atos constante em seu colégio. Homem de espirito festivo, tinha apreço respeitoso e alegre ao carnaval em sua época. Padre Victor é um exemplo de personalidade com grande sabedoria, bondade e virtuosidade”, completou Marcelo.

Comemoração em Campanha

Os devotos de Padre Victor em Campanha, também celebrarão a data com muito fervor em sua cidade de nascimento. Uma procissão sairá da Catedral de Santo Antônio, às 5h30 (manhã), em direção ao Morro do Cruzeiro, onde será celebrada a Santa Missa em honra ao beato. No Morro, uma imagem do sacerdote guia a cidade sede da Diocese local.

Bruno Henrique – Campanha MG

 

História de Padre Victor

Padre Victor nasceu em um casarão na Rua Direita da Campanha, no dia 12 de abrilde 1827. Seu primeiro documento consta que seu batizado foi oito dias depois de seu nascimento, pelo padre Antônio Manoel Teixeira.

Cidade mais antiga do Sul de Minas, a Vila de Campanha da Princesa da Beira reunia fazendeiros em busca de ouro e seus escravos. Victor nasceu escravo, mas não viveu como um.

Na juventude, começou a trabalhar como alfaiate e foi ao seu mestre que revelou primeiramente a vontade que tinha de ser padre. A reação, como de qualquer um que ouvisse de um negro escravo que queria uma posição de brancos, não foi boa. Conta-se que após sua revelação, Victor apanhou em rua pública de seu mestre, mas reação oposta teve sua madrinha.

Ao ouvir o sonho do afilhado, foi atrás do padre da cidade para saber se isso seria possível. Meio incrédulo, porém esperançoso, padre Antônio Felipe de Araújo disse que o bispo de Mariana, Dom Antônio Ferreira Viçoso, visitaria a vila em breve e com ele poderiam consultar a possibilidade.

À época, jovens negros e escravos não eram aceitos em um seminário católico. A Lei do Ventre Livre e a Lei Áurea, que aboliram a escravidão no Brasil, só se tornaram realidade em 1871 e 1888 respectivamente. Mesmo excluindo suas características de nascença, Victor já não poderia entrar pra vida religiosa simplesmente por ser filho só de mãe, de pai desconhecido.

A ordenação de Padre Victor aconteceu no dia 14 de junho de 1851, com a bênção de todos os religiosos necessários. Uma vez pároco, Victor voltou para Campanha e rezou sua primeira missa na cidade natal. Por lá permaneceu por cerca de um ano, até que chegou a notícia de sua transferência para Três Pontas.

E ali Padre Victor permaneceu por 53 anos até deixar este mundo. Morreu no dia 23 de setembro de 1905 após ter um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Sua escola formou pessoas importantes para a região como o primeiro bispo de Campanha, dom João de Almeida Ferrão, e o médico Samuel Libânio (que hoje dá nome ao hospital de Pouso Alegre).

Bruno Henrique – Campanha MG

Redação CSul – Iago Almeida e Ana Luísa Alves / Fotos: Bruno Henrique – Campanha MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *