EUA alertam a Rússia que a paciência dos EUA a respeito da Síria é ‘limitada’

O secretário de Estado americano, John Kerry, advertiu nesta quarta-feira (15) a Rússia e o presidente sírio Bashar al-Assad sobre a necessidade de respeitar o cessar das hostilidades. Ele afirmou que a “paciência” de Washington é “muito limitada”.

Kerry fez a declaração após se reunir com o colega iraniano Mohamad Javad Zarif em Oslo, na Noruega. “É evidente que o cessar das hostilidades está ameaçado e que é crucial instaurar uma verdadeira trégua. Somos conscientes, não temos ilusões”, disse o chefe da diplomacia dos Estados.

“A Rússia tem que entender que nossa paciência não é infinita. De fato, [nossa paciência] é muito limitada a respeito de saber se Assad prestará ou não contas”, destacou.

Washington “também está disposto a pedir contas aos [grupos armados] membros da oposição (…) que continuam os combates violando o cessar-fogo”, disse Kerry.

No início de junho, Bashar al-Assad prometeu reconquistar “cada centímetro” de seu país, afastando assim qualquer possibilidade de trégua duradoura.

Em cinco anos de guerra civil, 400 mil sírios foram mortos no conflito e outros 70 mil pereceram devido à falta de água e cuidados médicos, segundo dados do Centro Sírio para Pesquisa Política. Dados foram divulgados pelo jornal britânico “The Guardian” em fevereiro deste ano.

Uma trégua foi negociada entre russos e americanos em fevereiro. Cerca de 100 facções rebeldes também aceitaram respeitar o acordo. No entanto, poucas horas após a entrada em vigor do cessar-fogo, confrontos foram observados na região. Em abril, hospitais foram alvos de ataque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *