Dnit aprova projeto para construção de trevo na BR-491, em Alfenas

Foi aprovado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) um projeto de reforma para o trevo da cidade de Alfenas, na Rodovia BR-491, que é considerado pelos motoristas um dos acessos mais difíceis e perigosos do Sul de Minas. Por meio de uma parceria, empresários  e prefeitura pagaram pelo projeto, mas apesar da aprovação, ainda falta verba para que a obra de fato aconteça.

Confuso, desorganizado e atrapalhado. É assim que o trevo é conhecido pelos motoristas. “É uma vergonha, principalmente no horário de pico, quando os alunos entram e saem da faculdade”, disse o engenheiro agrônomo Rodrigo Dias.

Mas ele não é o único. Por dia, cerca de 20 mil carros passam pelo local e quase ninguém se entende. O fluxo de veículos deixa muita gente perdida. Quem anda a pé pelo trecho também não escapa dos riscos. “É bem perigoso. A gente se sente vulnerável a ser atropelado a qualquer momento”, disse a atendente Viviane Pryzybysewsky.

Para alguns moradores, o ideal seria a construção de uma passarela. “Para atravessar com segurança, porque para ir até a rodoviária, porque como é que vai, né?”, disse a dona de casa Maria de Lourdes Oliveira.

Segundo a prefeitura, o trevo que deveria organizar o trânsito só atrapalha. A cidade cresceu, foram instaladas lojas, universidade e o trevo não acompanhou o desenvolvimento urbano, por isso, a iniciativa de fazer um projeto foi tomada entre administração e empresários.

pcc4

O projeto desenvolvido prevê um novo trevo, com duas alças de acesso, que devem ser construídas na BR-491 para o fluxo de veículos no local. Estão previstos também a construção de uma passagem e de uma passarela para pedestres. Contudo, apesar da proposta ter sido aprovada, ainda falta muito para que saia do papel.

“Não existe previsão de licitação, o que existe é essa aprovação do Dnit nesta semana e agora entramos na segunda fase, que é a de busca dos recursos para a realização da construção do trevo. Isso pode acontecer no ano que vem, em 2017, em 2018,  vai depender muito da questão financeira”, disse o secretário de Coordenação de Governo e Planejamento Marcos Leite Moraes.

O Dnit é responsável por abrir a licitação para escolher a empresa que vai dar um ar moderno para o trevo, mas ainda faltam recursos. A obra deve custar R$ 16 milhões.

Enquanto isso, quem precisa passar pela BR-491 sabe que enfrentar os riscos não vai ser fácil. “Que saia o quanto antes, porque aqui é muito perigoso”, disse Viviane.

pcc2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *