Confirmada a primeira morte decorrente da gripe H3N2 na região, em Paraguaçu

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou ontem, segunda-feira (14), em seu boletim epidemiológico que uma pessoa morreu na região do Sul de Minas em decorrência da gripe H3N2, este foi o primeiro caso do ano. A H3N2 é um subtipo da Influenza A, na Síndrome Respiratória Aguda Grave, a vítima foi um morador de Paraguaçu, no Sul de Minas.

Além da morte, segundo o boletim, mais um caso foi confirmado de H3N2, em um paciente da cidade de Varginha, também no Sul de Minas. O boletim divulgado pelo Estado, aponta também uma morte pelo vírus Influenza A, ainda sem o subtipo identificado, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Até o último boletim da Secretaria de Saúde, do dia 24 de abril, ainda não havia nenhuma morte confirmada.

Em Minas Gerais foram diagnosticados 800 casos confirmados de Síndrome Respiratória Aguda Grave, desses, 57 evoluíram para óbitos. Dos casos da síndrome, 46 aparecem como Influenza A e três para Influenza B.

A vacina contra o vírus Influenza disponível em todos os PSFs de Lavras, ela protege contra os subtipos mais comuns em circulação no território, entre eles o H3N2, que causou a morte em Paraguaçu. A vacinação contra a gripe vai até o dia primeiro de junho em Lavras e em todos os municípios brasileiros.

Fonte: Jornal de Lavras / Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *