Confira algumas ocorrências registradas em cidades da região no dia da Eleição

Ocorrências aconteceram em Candeias, Lavras, Campo Belo e Carmo da Mata

A assessoria de Imprensa do 8º Batalhão divulgou as ocorrências registradas no domingo, dia em que os brasileiros foram às urnas para escolher o presidente da República e o governador do Estado. As ocorrências são relacionadas às eleições.

Na cidade de Candeias, às 10h30, policiais militares do destacamento do 8º Batalhão, com sede em Lavras, foram acionados por um presidente de seção eleitoral para atender a uma ocorrência inusitada.

Um eleitor ligou um equipamento de som num volume exagerado, prejudicando os trabalhos do local de votação. Na hora dele votar, o homem, de 36 anos, entrou gritando o nome de seu candidato a presidência da República, sendo imediatamente repreendido pelo mesário.

O rapaz ignorou a recomendação do presidente da seção e continuou a gritar o nome de seu candidato, sendo necessário ser retirado do local, o que foi feito pelo mesário, porém, o homem reagiu à postura do presidente da seção, dando-lhe uma mordida no braço, sendo necessária a interferência de eleitores que estavam no local para conter o agressor. Não satisfeito, o rapaz ainda ameaçou o presidente da seção, caso fosse preso.

Após concluir seu voto, o infrator foi preso por desacato e por prejudicar o trabalho eleitoral com desordem, sendo conduzido até a Delegacia de Polícia da cidade.

Em Lavras a PM esteve, às 7h30, em quatro pontos distintos da cidade: Lavrinhas, Campestre, Água Limpa e Cruzeiro do Sul, onde apreendeu 34 adesivos de propagada política fixados propositalmente em postes próximos de zona eleitorais. Os materiais foram recolhidos e encaminhados a autoridade competente.

Em Campo Belo, a Polícia Militar registrou uma ocorrência atendendo a solicitação de um homem de 59 anos, que informou aos militares que estando no local de votação, ao apresentar seu título de eleitor para o mesário, foi informado pelo presidente da seção eleitoral que alguém havia votado pelo solicitante, mostrando-lhe a rubrica feita no documento de comprovação. Sendo assim, não foi possível ao solicitante exercer seu direito de voto, sendo o fato anunciado às autoridades.

Em Carmo da Mata, uma mulher de 59 anos, procurou a PM informando que encontrou problemas na hora da votação, quando, segundo ela, ao digitar o número do seu candidato a governador, o sistema teria encerrado automaticamente, não possibilitando o seu voto de presidente. A mulher disse que falou com o mesário, mas teria ouvido dele que o processo de votação havia sido concluído com sucesso.

Fonte: Jornal de Lavras / Foto: Ilustativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *