Com falta de chuvas, Candeias adota rodízio no abastecimento de água

Apesar das chuvas do mês de outubro, o nível dos rios e da Represa de Furnas continuam baixos. No ribeirão Congo Choco, que abastece a cidade de Candeias , a falta de chuvas diminuiu a vazão e, onde eram tirados 39 litros por segundos, agora são apenas 20.

Pra driblar a crise, a empresa responsável pelo abastecimento de Candeias implantou o sistema de rodízio. Há um mês, os moradores contam com água apenas 12 horas por dia, e poços artesianos estão sendo usados para aliviar a situação.

“A população recebia a água 24 horas por dia. Hoje a gente não tem condição de manter esse abastecimento. Nós estamos em torno de 12 horas, então a gente faz o rodízio na cidade para manter o equilíbrio do sistema de abastecimento”, explica José Marcílio Dias Carvalho, gerente do distrito Alto Tietê da Copasa.

Com falta de chuvas, Candeias adotou rodízio no abastecimento de água (Foto: Reprodução EPTV)Com falta de chuvas, Candeias adotou rodízio no abastecimento de água (Foto: Reprodução EPTV)

A situação é preocupante. Em 2014, Candeias passou por uma grave crise hídrica e precisou buscar água em Cana Verde (MG), município vizinho, para distribuir aos moradores. O pedreiro Alexandre Reis Rodrigues resolveu se prevenir e instalou mais uma caixa d´água de 500 litros em casa.

“Eu uso ela para bombear para a caixa de cima e ter minha casa funcionando normalmente, não ter que tomar banho de canequinha, que é uma situação difícil pros dias de hoje”, conta ele.

Em uma loja de materiais de construção da cidade, a venda de equipamento para bombear água aumentou 250% nos últimos três anos. “Recentemente nós tivemos vendas expressivas de bombas e caixas d’água devido à falta de água”, diz o gerente Marcelo de Carvalho.

A Copasa tem orientado os moradores a não desperdiçar nenhuma gota. Além de Candeias, São Tiago, também está realizando rodízio de água.

O pedreiro Alexandre Reis Rodrigues instalou mais uma caixa d´água de 500 litros em casa (Foto: Reprodução EPTV)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *