Campo-belense inicia protejo “Aquecendo no Frio”

Integrantes do grupo arrecadam doações para pessoas em situação de rua

O inverno se aproxima e as temperaturas seguem caindo em cidades da região. Com a chegada do frio pessoas em situação de rua sofrem com as baixas temperaturas, se torna comum ver nas cidades “varais solidários”, com agasalhos e até mesmo calçados.

Kelly Cristina, moradora de Campo Belo, se solidarizou com o pensamento daqueles que não tem onde se abrigar durante as noites geladas, daí surgiu a ideia de iniciar o grupo “Aquecendo no Frio”, a iniciativa arrecada doações de agasalhos para pessoas em situação de rua e também leva bebidas quentes.

Kelly e outros cinco integrantes de um grupo no WhatsApp decidiram agir para ajudar os menos afortunados.”Inicialmente pensei em levar somente um ‘cházinho’.” As integrantes do grupo logo tiveram a ideia de divulgar a ideia em grupos nas redes sociais.

A campo-belense começou a circular a ideia nos grupos e logo houve retorno. “Vários integrantes começaram a me chamar. Para ficar mais fácil a comunicação eu criei um grupo chamado ‘Aquecendo no Frio’. Adicionei as pessoas e as pessoas começaram a adicionar outras”,

Kelly ainda disse que iniciou com 10 integrantes e agora já soma 58, segundo a moradora o grupo recebeu diversas doações, inclusive de comerciantes locais. Foram arrecadados, agasalhos, cobertores e roupas. Bebidas quentes também foram doadas, como café e leite.

A mulher ainda sugeriu que moradores das demais cidades do Sul de Minas iniciem movimentos para ajudar aqueles em situação de vulnerabilidade. “Pensem no próximo, cada momento é de se pensar na necessidade do próximo. Eu tó bem, mas é o próximo? Então, é pensar na necessidade de cada município e criar projetos”.

Kelly ainda disse que o projeto pode ser expandido, “se continuarmos a receber mais doações, vamos tentar atender famílias carentes através de uma análise com o CRAS para saber a necessidade das famílias”.

A moradora concluiu que projetos tem de ser desenvolvidos para ajudar aos que mais precisam.

O número para contato com Kelly Cristina é (35) 9 9897-2883.

Redação CSul: Franciele Brígida / Fotos: Kelly Cristina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *