Caminhoneiros voltam a protestar nas rodovias do Sul de Minas

boa_esperancaApós os protestos desta segunda-feira (9), caminhoneiros voltaram a protestar nas rodovias do Sul de Minas nesta terça-feira (10). De acordo com a PRF e a PRE, os principais pontos de manifestação acontecem na BR-265 e na BR-491.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, os manifestantes estão bloqueando a BR-265, na entrada de Boa Esperança. O protesto começou nesta segunda-feira (9) e, ainda conforme a PRE, já atinge cerca de 2 km de extensão. Os manifestantes estão liberando a passagem apenas de carros de passeio e veículos com cargas vivas.

Também na BR-265, mas no km-352, próximo a Lavras, os caminhoneiros protestam parados no acostamento.

Já na BR-491, em Elói Mendes, os manifestantes começaram a se reunir na noite desta segunda-feira. Nesta manhã, o protesto reuniu cerca de 200 caminhões, segundo a PRE. Os caminhões ficaram estacionados ao longo da rodovia e em um pátio de um posto de combustíveis. Houve também a interdição parcial da pista. A polícia escoltou alguns caminhoneiros que não quiseram participar do movimento.

De acordo com a concessionária Autopista Fernão Dias, que administra a BR-381, os principais pontos de protestos aconteceram nos km-690 e 689, na região de Lavras, nesta segunda-feira. No entanto, o trecho da pista no Sul de Minas foi liberado nesta terça-feira, e o único ponto aonde ainda havia protestos era no km-511, no trecho de Igarapé, região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

O grupo foi convocado pelo Comando Nacional de Transportes, que se declara independente dos sindicatos. Os caminhoneiros reclamam do valor pago pelo frete, da alta dos impostos e o preço dos combustíveis.

No entanto, a Confederação Nacional dos Transportes Autônomos afirmou, em nota, que não concorda com a mobilização, já que a pauta não tem relação com os problemas específicos da categoria. A União Nacional dos Caminhoneiros também informou que discorda dos bloqueios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *