Câmara rejeita projeto de concessão de pontos turísticos de Poços de Caldas

Pela 3ª vez projeto é rejeitado, por medo de prejuízos

Pela terceira vez a Câmara de Vereadores do município de Poços de Caldas negou o projeto da prefeitura de autorizar a administração dos pontos turísticos da cidade à iniciativa privada. A razão pela negação é que assim eles estariam mais cuidados, porém a câmara pensa que pode haver prejuízo para o município de Poços.

Pontos
Esse projeto visa conceder à iniciativa privada a administração do Recanto Japonês, da Fonte dos Amores, do Véu das Noivas, o complexo do Cristo Redentor, e também o teleférico, que já gera receita para a cidade.

O mesmo projeto também pretende terceirizar a Cascata das Antas. Porém para a relatora da Comissão de Administração da câmara, essa seria mais uma irregularidade, já que a área onde está o ponto turístico não pertence ao município e sim ao Departamento Municipal de Eletricidade (Dme).

Esse projeto pretende criar somente um lote na terceirização, ou seja, uma única empresa administraria todos os pontos do município, o que também é questionado pelo Legislativo.

De acordo com a câmara, o projeto será entregue ao Executivo para que sejam feitas as alterações necessárias.

Foto Principal: Bruno Rosa/Poços Já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *