Câmara barra vagas para ressocializar detentos em Três Corações

Um projeto de lei quer impedir a criação de novas vagas no presídio e na penitenciária de Três Corações. A cidade tem registrado altos índices de criminalidade, mas para o autor da projeto, a solução não está em ampliar o atendimento prisional, mas sim em recuperar os presos. A Câmara de Vereadores aprovou o projeto por unanimidade na noite desta segunda-feira (8), segundo assessoria do órgão.

Nas ruas da cidade, a opinião dos moradores se divide. De um lado, a insegurança e o medo de, a qualquer momento, ser vítima da criminalidade. “Os lugares eu seleciono, antes de ir, e dependendo do horário nem vou com medo de ser assaltada ou sofrer algo ruim”, conta a agrônoma Thiara Cristina Ribeiro.

Do outro, um sistema prisional falho, superlotado e que não consegue atender o principal objetivo, que é o de recuperação dos detentos. “A pessoa comete um crime, vai preso e chega lá  e fica trancafiado, não dá opção para quando sair”, comenta o metalúrgico Gilton Donizete Antônio.

Justamente por isso, a Câmara de Vereadores resolveu votar o projeto de emenda à lei orgânica municipal para impedir a construção de novos locais para o recolhimento de presos na cidade. A ideia é que, antes de criar novas vagas, se pense na estrutura necessária para que esses detentos possam ser ressocializados.

O autor do projeto, o vereador Maurício Gadbem (PMN), disse que tomou a iniciativa ao perceber que, assim como em todo o país, a cidade estava tendo altos índices de criminalidade mesmo com a instalação de um presídio e uma penitenciária. “As pessoas que vêm pra cá, muitas vezes, acabam se ligando em máfias que têm dentro e aprendendo novas formas de crime”, explica.

still0608_00004_1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *