Alunos da Univás voltam às aulas após fim da paralisação por mudanças na Fuvs

Terminou nesta quinta-feira (24) a paralisação de cerca de 400 alunos da Universidade Vale do Sapucaí (Univás) em Pouso Alegre (MG). Os estudantes começaram a greve na última semana, em protesto contra as mudanças no Conselho Diretor da Fundação do Vale do Sapucaí (Fuvs).

Foram sete dias de paralisação com o objetivo de tentar derrubar a liminar do Tribunal de Justiça de Minas Gerais que deu posse a um novo conselho diretor. O pedido, porém, foi negado pelo TJMG. A decisão foi do desembargador Bitencourt Marcondes, em Belo Horizonte (MG).

A greve foi decisão do Diretório Acadêmico de Medicina e acatada pelos demais cursos da instituição. Também foram suspensos durante uma semana os atendimentos de estudantes de medicina no Hospital Samuel Libânio, outra instituição administrada pela Fuvs.

As aulas voltaram ao normal já na manhã desta quinta.

Polêmicas e manifestações

A decisão que invalidou a eleição do conselho diretor da Fuvs gerou protestos na cidade. As primeiras manifestações aconteceram no dia 16 de agosto e se repetiram no dia seguinte, durante a posse dos novos diretores.

Na última sexta-feira (18), foram anunciados desligamentos de funcionários da Fuvs. Pelo menos oito pessoas foram demitidas e mais uma pediu demissão até esta segunda-feira (21). Entre eles, há casos de funcionários com mais de 10 anos de trabalho na instituição.

Alunos encerram a greve nesta quinta-feira (24) em Pouso Alegre, MG (Foto: Reprodução/EPTV)

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *