Alfenas tem o maior registro de dengue na região

O circo está se fechando cada vez mais, e o mosquito da dengue começa a   avançar, esta é a situação vivenciada em Minas Gerais. O estado começou o ano com alerta por causa da dengue. Em apenas 11 dias, foram registrados 1.604 prováveis casos, o que corresponde a uma média de 145,8 notificações por dia. No ano passado, foram registrados 4.773 somente em janeiro, média 153,9 registros por dia. Na última terça-feira (12), a Secretaria de Estado de Saúde (SES), realizou a primeira reunião com o Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, para traçar ações para o controle do mosquito Aedes aegypti.

No ano passado, foram registrados 4.773 somente em janeiro, média 153,9 registros por dia. Foto: O Melhor do Sul de Minas.
No ano passado, foram registrados 4.773 somente em janeiro, média 153,9 registros por dia. Foto: O Melhor do Sul de Minas.

O primeiro balanço da dengue foi divulgado pela SES nesta tarde. Segundo a Secretaria, Alfenas, é a cidade que registrou o maior número casos prováveis da doença, com 459 notificações. Em seguida vem Pedra Azul, no Vale do Jequitinhonha, com 324, Uberlândia, no Triângulo Mineiro, com 194, e Manhumirim, na Zona da Mata, com 132. Pelo menos três cidades – Belo Horizonte, Ubá e Claúdio – decretaram situação de emergência por causa da proliferação do mosquito. Minas Gerais registrou em 2015 o segundo maior número de casos prováveis de dengue dos últimos quatro anos. Nos últimos 12 meses, foram 189.602 notificações, que envolvem confirmações e suspeitas da doença. O número só ficou abaixo de 2013, quando foram registrados 414.593 notificações. No período, 67 pessoas morreram por causa da doença.

Alfenas hoje
Segundo a Secretaria, Alfenas, é a cidade que registrou o maior número casos prováveis da doença, com 459 notificações. Foto: Alfenas Hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *