Homens são condenados a prisão por execução de jovem em Elói Mendes

Dois acusados de torturar e decapitar um jovem em Elói Mendes, no ano de 2017, acabaram condenados à prisão. O júri popular terminou no fim da noite desta terça-feira (29). A sentença foi proferida por volta das 23h.

O júri contou a participação de sete jurados que condenaram João Paulo Soares da Silva há 28 anos, dois meses e seis dias de prisão. Já Liniker Diogo Tiburcio foi condenado a 26 anos e três meses.

Os criminosos respondiam por homicídio, tráfico de drogas e organização criminosa. O Júri teve início por volta das 9h30 desta terça-feira, onde foram ouvidas testemunhas, advogados e os próprios réus.

Cleber Valerio Benvinda, terceiro suspeito citado na ação, não participou do julgamento. Segundo o advogado de defesa de Cleber, foi apresentado um recurso ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais e não há previsão de nova data.

O crime

Em outubro de 2017, segundo apontam as investigações, Rodrigo Cândido da Silva, de 19 anos, foi executado de forma cruel em Elói Mendes. O jovem estava decapitado e com a perna cortada e foi encontrado em uma área afastada da cidade.

Após uma semana de buscas, a Polícia Militar conseguiu prender um dos envolvidos. Outras pessoas foram presas em flagrante na época. Em fevereiro de 2018, uma operação do Ministério Público cumpriu mandados contra mais suspeitos.

Durante as investigações, a polícia descobriu que os acusados e a vítima faziam parte de duas organizações criminosas rivais. Os grupos atuavam no tráfico de drogas da cidade. O júri deles chegou a ser marcado em agosto, mas foi suspenso pela falta de uma testemunha.

Foto: Reprodução Rede Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *