Instituições do Sul de MG têm vagas de medicina suspensas pelo TCU

Duas instituições do Sul de Minas foram atingidas pela decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de suspender a criação de mais de 2 mil vagas em cursos de medicina no Brasil. A Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Poços de Caldas, e a Faculdade Atenas, em Passos (MG) se preparavam para, juntas, oferecer 100 vagas na região.

Poços de Caldas seria uma das 39 cidades do país que teriam novos cursos a partir do 1º semestre de 2016, mas uma representação formulada pela União de Educação e Cultura (Unece), mantenedora das Faculdades Integradas do Extremo Sul da Bahia (UnesulBahia), fez com o edital fosse suspenso.

A medida cautelar do TCU apontou possíveis irregularidades no edital, como a falta de esclarecimentos sobre a capacidade econômica e financeira das universidades e a falta de avaliação de propostas no documento. Diante da decisão, o MEC informou em comunicado que a divulgação final dos resultados está temporariamente suspensa.

Laboratórios de cursos de saúde, como fisioterapia e enfermagem, seriam utilizados também para as aulas dos futuros médicos. Os planos, no entanto, precisaram ser adiados.

O pró-reitor da universidade, Iran Abrão, acredita que o curso será aberto no campus, mas com nova data. “Esse é um processo pontual, mas ele impede o edital inteiro. E a gente está inserido dentro desse edital”, explica.

Já a Faculdade Atenas informou que vai aguardar o fim do processo de licitação que vai autorizar as novas vagas de cursos de medicina. Só depois disso, a Faculdade irá tomar providências para conseguir implantar o curso no campus de  Passos.

Campus da PUC de Poços de Caldas (MG) já se preparava para iniciar o primeiro ano do curso de Medicina (Foto: Reprodução EPTV)Campus da PUC de Poços de Caldas,  já se preparava para iniciar o primeiro ano do curso de Medicina.
(Foto: Reprodução EPTV)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *