Minas Gerais – Zema e Anastasia no 2º turno; Pacheco e Carlos Viana eleitos senadores; Lista dos deputados estaduais e federais eleitos

Após 100% das urnas apuradas pelo estado, os números mostraram surpresas tanto para os governadores que irão disputar o 2º turno, quanto para os senadores eleitos. Confira abaixo os números, surpresas, vitórias e derrotas pelo estado, além de números pela região e Varginha:

Governador

Romeu Zema (Novo) e Antonio Anastasia (PSDB) vão disputar o segundo turno. Com 100% das urnas apuradas, Zema teve 4.138.967 votos (42,73% dos votos válidos) e Anastasia teve 2.814.704 votos (29,06%).

Fernando Pimentel (PT), que tentava a reeleição, ficou em terceiro, com 2.239.979 votos, o que corresponde a 23,12% dos votos válidos.

Na corrida eleitoral, Anastasia e Pimentel lideraram as pesquisas de intenção de votos para o governo do estado. Zema aparecia em terceiro nas pesquisas, se aproximando do candidato petista na última semana, mas virou, liderando a votação neste domingo.

O tucano, que governou Minas Gerais entre 2010 e 2014, sempre esteve ligado a Aécio Neves (PSDB), mas, nos atos de campanha neste ano, distanciou-se do senador que é réu por corrupção e obstrução de Justiça.

Zema é empresário e participou de uma eleição pela primeira vez. Na última semana, declarou apoio ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), além de pedir votos para João Amoêdo (Novo), do mesmo partido dele.

A crise econômica no estado e o parcelamento do salário dos professores foram temas constantes na corrida eleitoral. Os dois propuseram cortar o número de secretarias e cargos comissionados para reduzir gastos.

Anastasia afirmou que uma de suas prioridades é fazer o pagamento do funcionalismo público até o quinto dia útil. Zema declarou que só irá receber o salário de governador depois que o pagamento do funcionalismo for regularizado.

Senadores

Rodrigo Pacheco (DEM) e Carlos Viana (PHS) são os novos senadores por Minas Gerais neste domingo. Durante o processo de apuração dos votos, os dois se alternaram na liderança e registraram índices próximos a 20%. Eles substituem Aécio Neves (PSDB) e Zezé Perrella (MDB) no cargo.Líder das pesquisas de intenção de voto divulgadas às vésperas das eleições, a ex-presidente Dilma Rousseff foi apenas a quarta mais votada no estado, com 15%. Em terceiro, ficou Dinis Pinheiro (SD).

Quem é quem

Rodrigo Otávio Soares Pacheco tem 41 anos, é advogado e especialista em direito penal. Elegeu-se para um cargo político pela primeira vez em 2014, quando conquistou uma cadeira na Câmara dos Deputados pelo MDB.

Candidato a prefeito de Belo Horizonte nas eleições de 2016, terminou em terceiro lugar, com 118.772 votos. Neste ano, tentou viabilizar sua candidatura a governador de Minas Gerais pelo MDB, mas diante do insucesso, migrou para o DEM.

Jornalista, apresentador e radialista, Carlos Viana, de 55 anos, disputa um cargo político pela primeira vez nestas eleições. Para ser candidato, filiou-se este ano ao PHS do prefeito Alexandre Kalil – que inclusive declarou voto nele e licenciou-se da Prefeitura de Belo Horizonte para ajudar na campanha.

Dilma Rousseff

Dilma Rousseff, em Belo Horizonte, neste domingo. WASHINGTON ALVES REUTERS

Em um período de dois anos, Dilma Rousseff passou por duas derrotas promovidas por uma mesma onda conservadora. Primeiro, sofreu um impeachment da Presidência da República por causa de sua inabilidade política junto ao Congresso Nacional. Depois, quando seu retorno ao protagonismo eleitoral era dado como certo, sofreu uma acachapante derrota na disputa ao Senado Federal.

Apontada por todas as pesquisas eleitorais como a candidata campeã de votos em Minas Gerais, ela acabou na incômoda quarta colocação, com 2,7 milhões de votos. Ficou atrás de três candidatos representantes da direita. O primeiro colocado foi um deputado federal do DEM, Rodrigo Pacheco, que chegou aos 3,6 milhões. Mas o que mais incomodou os aliados da petista foi perder para o outsider Carlos Viana (PHS), um jornalista, apresentador de TV, que jamais tinha disputado qualquer cargo político. Viana ancorava programas policiais, é uma espécie de José Luiz Datena de Minas Gerais. Apesar de estar fora do radar político, ele tinha apoio do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, seu correligionário que também foi eleito como uma surpresa em 2016.

Deputados Federais

Minas Gerais teve mais de 840 candidatos que disputaram uma vaga para deputado federal. Destes, 53 foram eleitos. Vinte e um partidos terão representantes na Câmara a partir de 2019. A bancada do PT terá o maior número de representantes, 8, seguida de 6 do PSL e 5 do PSDB. O MDB elegeu 4; o Avante, o PSD e o PSB, 3; PRB, PROS, PHS, PP, PDT, Patri e Novo, 2 eleitos cada. Os partidos SD, PR, DEM, PSC, Podemos, PMN e PSOL elegeram 1 representante cada.

Deputados eleitos 

  1. Marcelo Alvaro Antonio (PSL) – 230.008 votos
  2. Reginaldo Lopes (PT) – 194.332 votos
  3. Andre Janones (Avante) – 178.660 votos
  4. Paulo Guedes (PT) – 176.841 votos
  5. Aurea Carolina (PSOL) – 162.740 votos
  6. Gilberto Abramo (PRB) – 162.092 votos
  7. Cabo Junio Amaral (PSL) – 158.541 votos
  8. Eros Biondini (PROS) – 157.394 votos
  9. Rogério Correia (PT) – 131.312 votos
  10. Padre João (PT) – 131.228 votos
  11. Rodrigo de Castro (PSDB) – 131.120 votos
  12. Weliton Prado (PROS) – 129.199 votos
  13. Misael Varella (PSD) – 128.537 votos
  14. Hercílio Coelho Diniz (MDB) – 120.489 votos
  15. Stefano Aguiar (PSD) – 115.795 votos
  16. Patrus Ananias (PT) – 112.724 votos
  17. Zé Silva (SD) – 109.335 votos
  18. Marcelo Aro (PHS) – 107.219 votos
  19. Aécio Neves (PSDB) – 106.702 votos
  20. Eduardo Barbosa (PSDB) – 105.969 votos
  21. Diego Andrade (PSD) – 105.803 votos
  22. Lincoln Portela (PR) – 105.731 votos
  23. Emidinho Madeira (PSB) – 103.533 votos
  24. Lafayette Andrada (PRB) – 103.090
  25. Pinheirinho (PP) – 98.404
  26. Subtenente Gonzaga (PDT) – 93.932
  27. Margarida Salomão (PT) – 89.378
  28. Dr. Mário Heringer (PDT) – 89.046
  29. Odair Cunha (PT) – 87.891
  30. Bilac Pinto (DEM) – 87.683 votos
  31. Fred Costa (Patri) – 87.446 votos
  32. Domingos Sávio (PSDB) – 80.990 votos
  33. Paulo Abi Ackel (PSDB) – 79.797 votos
  34. Dimas Fabiano (PP) – 74.223 votos
  35. Tiago Mitraud (Novo) – 71.901 votos
  36. Vilson da Fetaemg (PSB) – 70.481 votos
  37. Newton Cardoso Jr (MDB) – 69.900 votos
  38. Leonardo Monteiro (PT) – 68.686 votos
  39. Euclydes Pettersen (PSC) – 65.316 votos
  40. Lucas Gonzalez (Novo) – 64.022 votos
  41. Fabio Ramalho (MDB) – 63.149 votos
  42. Doutor Frederico (Patri) – 60.950 votos
  43. Igor Timo (Pode) – 60.509 votos
  44. Julio Delgado (PSB) – 58.413 votos
  45. Mauro Lopes (MDB) – 58.243 votos
  46. Delegado Marcelo Freitas (PSL) – 58.176 votos
  47. Franco Cartafina (PHS) – 53.390 votos
  48. Charlles Evangelista (PSL) – 51.626 votos
  49. Léo Motta (PSL) – 51.073 votos
  50. Luis Tibé (Avante) – 50.474 votos
  51. Alê Silva (PSL) – 48.043 votos
  52. Greyce Elias (Avante) – 37.620 votos
  53. Zé Vitor (PMM) – 32.833 votos

 Deputados Estaduais

77 deputados estaduais foram eleitos em Minas — Foto: Daniel Protzner/ALMG

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) divulgou na noite deste domingo os 77 deputados estaduais eleitos em Minas Gerais. A Assembleia afirmou que a lista dos eleitos ainda precisava ser homologada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os eleitos assumem a 19ª legislatura em 2019 para mandato até 2023. Conforme a ALMG, serão 31 novos deputados, um índice de 40,25% de renovação. Dos 64 atuais deputados que se candidataram à reeleição, 46 foram eleitos, um índice de 73% dentre eles.

Dos cinco deputados mais votados, três são novatos, entre eles o campeão de votos, Mauro Tramonte (PRB). Bruno Engler (PSL) e Cleitinho (PPS) são outros dois estreantes que ficaram em terceiro e quarto lugar. O segundo colocado foi Sargento Rodrigues (PTB), e o quinto lugar ficou com o também reeleito Noraldino Junior (PSC).

Na próxima legislatura, a Assembleia contará com oito novos partidos, passando de 19 para 28 legendas representadas. O estreante que elegeu mais parlamentares foi o PSL, partido do candidato a presidente Jair Bolsonaro, com seis candidatos matematicamente eleitos. A legenda que mais perdeu representação foi o MDB, que ficou sem 7 das 14 vagas que possui atualmente. O partido com mais representantes será o PT, que passou de 8 para 10 ocupantes.

Deputados eleitos

  1. Mauro Tramonte (PRB) – 516.390 votos
  2. Sargento Rodrigues (PTB) – 123.648 votos
  3. Bruno Engler (PSL) – 120.252 votos
  4. Cleitinho (PPS) – 115.492 votos
  5. Noraldino Junior (PSC) – 114.807 votos
  6. Cássio Soares (PSD) – 113.003 votos
  7. Leandro Genaro (PSD) – 98.717 votos
  8. Beatriz Cerqueira (PT) – 96.824 votos
  9. Léo Portela (PR) – 93.895 votos
  10. Virgílio Guimarães (PT) – 91.204 votos
  11. Fábio Avelar (Avante) – 83.718 votos
  12. Dr. Jean Freire (PT) – 83.024 votos
  13. Arlen Santiago (PTB) – 82.130 votos
  14. Delegada Sheila (PSL) – 80.038
  15. Carlos Henrique (PRB) – 79.088
  16. Cristiano Silveira (PT) – 79.079 votos
  17. Tito Torres (PSDB) – 78.862 votos
  18. Mário Caixa (PV) – 76.527 votos
  19. Del. Heli Grilo (PSL) – 75.920 votos
  20. João Vítor (PSDB) – 75.256 votos
  21. Sávio Souza Cruz (MDB) – 74.822 votos
  22. Tadeuzinho (MDB) – 72.267 votos
  23. André Quintão (PT) – 71.615 votos
  24. Marília Campos (PT) – 71.329 votos
  25. Agostinho Patrus (PV) – 70.055 votos
  26. Rosângela Reis (Pode) – 70.040 votos
  27. Antonio Arantes (PSDB) – 69.586 votos
  28. Dalmo Ribeiro (PSDB) – 69.342 votos
  29. Charles Santos (PRB) – 67.913 votos
  30. João Magalhães (MDB) – 67.874 votos
  31. Dr. Hely (PV) – 64.913 votos
  32. Ulysses Gomes (PT) – 63.776 votos
  33. Dr. Wilson Batista (PSD) – 62.052 votos
  34. Gustavo Valadares (PSDB) – 60.687 votos
  35. Neilando Pimenta (Pode) – 60.637 votos
  36. Glaycon Franco (PV) – 60.373 votos
  37. Doorgal Andrada (Patri) – 57.942 votos
  38. Celise Laviola (MDB) – 57.412
  39. Duarte Bechir (PSD) – 56.745 votos
  40. João Leite (PSDB) – 56.298 votos
  41. Thiago Cota (MDB) – 55.870 votos
  42. Ione Pinheiro (DEM) – 55.634 votos
  43. Alencar Jr. (PDT) – 54.373 votos
  44. Elismar Prado (PROS) – 53.842 votos
  45. Leonídio Bouças (MDB) – 52.624 votos
  46. Gil Pereira (PP) – 52.146 votos
  47. Braulio Braz (PTB) – 51.657 votos
  48. Leninha (PT) – 51.407 votos
  49. Luiz Carneiro (PSDB) – 50.341 votos
  50. Douglas Melo (MDB) – 49.027 votos
  51. Dr. Paulo (Patri) – 48.927 votos
  52. Coronel Sandro (PSL) – 48.533 votos
  53. Zé Reis (PHS) – 45.746 votos
  54. Carlos Pimenta (PDT) – 43.492 votos
  55. Inácio Franco (PV) – 42.819 votos
  56. Bosco (Avante) – 42.556 votos
  57. Roberto Andrade (PSB) – 41.903 votos
  58. Marquinho Durval (PT) – 41.852 votos
  59. Gustavo Santana (PR) – 36.573 votos
  60. Celinho Sinttrocel (PCdoB) – 35.840 votos
  61. Betão (PT) – 35.455 votos
  62. Laura Serrano (Novo) – 33.813 votos
  63. Bartô do Novo (Novo) – 31.991 votos
  64. Raul Belem (PSC) – 31.788 votos
  65. Prof. Wendel (SD) – 31.722 votos
  66. Cleiton Oliveira (DC) – 31.347 votos
  67. Osvaldo Lopes (PHS) – 31.161 votos
  68. Alberto Pinto Coelho (SD) – 28.104 votos
  69. Coronel Henrique (PSL) – 27.867 votos
  70. Repórter Rafael (PRTB) – 27.463 votos
  71. Fernando Pacheco (PHS) – 25.091 votos
  72. Guilherme da Cunha (Novo) – 24.792 votos
  73. Ana Paula Siqueira (Rede) – 23.372 votos
  74. Prof. Irineu (PSL) – 21.845 votos
  75. Gustavo Mitre (PSC) – 21.373 votos
  76. Zé Gulherme (PRP) – 19.341 votos
  77. Andrea de Jesus (PSol) – 17.689 votos

Fontes: G1 / El País / Estado de Minas / Foto: Ilustrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *