Minas Gerais terá primeira candidata transexual ao Senado

Em dia de definições de candidaturas, o Psol de Belo Horizonte lançou no sábado (28), durante convenção do partido, o nome da professora Duda Salabert, para o Senado. Ela será a primeira candidata transexual a disputar o cargo na história. Priorizando o tema educação, o partido também lançou as candidaturas das professoras Dirlene e Sara na disputa ao governo do estado. A vereadora Áurea Carolina tentará uma vaga na Câmara dos Deputados.

 “Somos as únicas mulheres que representam um projeto de transformação no meio de tantos homens tradicionais”, afirmou a candidata ao governo de Minas, Dirlene, que tem como vice a também professora Sara Azevedo. Elas oficializaram a candidatura na tarde deste sábado. Após a convenção, militantes do partido seguirão da Casa do Jornalista, onde ocorreu o evento, numa caminhada pelo Baixo Centro da cidade.

A convenção do Podemos contou com a presença do líder nacional do partido, o senador Álvaro Dias, e lotou o plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Perguntado sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Geraldo Alckmin, o pré-candidato à Presidência da República, descartou a possibilidade. “Eu nunca mudei de lado. Mudei de sigla para não mudar de lado, porque eles mudam de lado. Eu saí do PSDB porque se abraçou a Eduardo Cunha e a Mcihel Temer. Não podia apoiar uma organização criminosa”, afirmou.

O Podemos indicou 54 pessoas para concorrer a deputado estadual e 42 a federal. O prefeito de Coromandel, Rogério Rodrigues, foi confirmado para representar o partido no Senado. Já o apoio ao governo de Minas ficou em aberto e deve ser decidido nas próximas convenções, até o dia 5.

Fonte: Estado de Minas / Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *