Dra. Michelle Rocha fala sobre novo golpe: pais que mentem para conseguir o auxílio emergencial

Esses homens utilizam dados dos filhos, fazendo com que mães solos que tinham direito ao auxílio, sejam negadas

Após a aprovação do Decreto nº 10316 de 2020 que regulamenta o auxílio emergencial, onde dispõe dentre os beneficiários as mães solos, essas chefes de família que receberiam o dobro do valor do auxílio pago pelo governo.

Porém, após a abertura do cadastramento pela Caixa Econômica Federal, alguns pais estão incluindo seus filhos nos cadastros, como se fossem pais solos.

Se realmente fossem não teria problema, o fato é que muitas das vezes, além de não ter a guarda ou ser o responsável pela criação, na maioria das vezes são aqueles que nem convivem com seus filhos, e nunca se preocuparam, que estão usando de informações falsas.

Após vários relatos de clientes e seguidoras informando que estavam tendo seus benefícios negados, pela resposta do cadastro “Os CPFs cadastrados já estão vinculados a uma composição familiar. Verifique se alguém da sua família solicitou o auxílio emergencial”.

Em uma lógica admissíveis para a negativa estaria, erro no cadastramento, porém em conversa com clientes e seguidoras que reclamaram na situação, afirmaram que preencheram corretamente o cadastro.

Ao ver relatos nesse sentido, decidiu elencar algumas situações que podem ocorrer e quais as medidas cabíveis com relação a tal situação:

1. Procure a delegacia mais próxima e registre boletim de ocorrência, para que apure se houve falha no sistema ou informações falsas cadastradas;
2. Pode fazer um requerimento ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para que apure a suposta fraude;
3. Tire o print das telas e documente tudo que está ocorrendo no aplicativo;
4. Consulte um advogado, é possível recorrer à Justiça, comprovar quem é o responsável pelas crianças e pedir, em caráter de urgência, o pagamento para quem faz jus ao benefício. Caso o pai ou terceiros não tenha feito o cadastro e as informações divergiram, verifique a possibilidade de falha no sistema, fraude e denuncie!

Para mais informações sobre direitos civis e da família, siga a Dra. Michelle Rocha no Instagram:

https://www.instagram.com/advogadamichelleoficial/

Fonte: Assessoria de Imprensa / Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *