Casal impede passeio de bicicleta de Haddad na Paulista, diz assessoria

haddad1 Um casal não identificado impediu o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), de passear de bicicleta na manhã deste domingo (23) pela Avenida Paulista, durante o fechamento da via para a inauguração de uma nova ciclovia na cidade, informou a assessoria de imprensa do político.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do prefeito informou que um homem e uma mulher abordaram Haddad no cruzamento da Paulista com a Rua Augusta, na região central da capital. Em seguida, ainda segundo a nota, os dois gritavam e insultavam o político, com o homem segurando a bicicleta. A segurança de Haddad então agiu e recuperou a bicicleta, mas o prefeito preferiu seguir o percurso a pé.

A nota da assessoria foi divulgada após o prefeito se recusar a responder aos jornalistas sobre o episódio. Pessoas que teriam visto o casal abordando Haddad contaram ao G1 que o homem e a mulher estavam filmando o político antes.

“A Prefeitura esclarece que, no evento de inauguração da ciclovia da Bernardino de Campos, ocorreu um pequeno incidente que não abalou o clima geral festivo e de alegria com pedestres e ciclistas na Av Paulista. Próximo ao cruzamento da Paulista e da Augusta, um homem e uma mulher abordaram o prefeito Fernando Haddad e impediram que ele seguisse seu percurso de bicicleta, com gritos e insultos. Quando o homem segurou a bicicleta do prefeito, ele desceu e seguiu a pé. A segurança do prefeito buscou liberar a bike e dissuadir ciclistas de reagir contra o homem e a mulher. O prefeito Fernando Haddad considerou a manifestação inoportuna e pediu para que isso não estragasse o sucesso do dia”, informa a nota da assessoria do político.

Abertura ciclovia
paulistabicicletas1A ciclovia da Avenida Bernardino de Campos foi inaugurada por volta das 10h15 da manhã deste domingo (23) com o fechamento da Avenida Paulista, em São Paulo, 15 minutos depois, segundo a assessoria de imprensa da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Este será o segundo teste para avaliar o impacto do fechamento ao trânsito da avenida – o primeiro ocorreu durante a inauguração da via exclusiva para bicicletas na Paulista, em 28 de junho. Segundo a Prefeitura de São Paulo, de acordo com os resultados, a Avenida Paulista pode passar a ser de uso exclusivo para ciclistas e pedestres em todos os domingos.

Apesar da recomendação do Ministério Público (MP) para não fechar a Avenida Paulista neste domingo, a CET bloqueou a via às 10h30, entre a Rua da Consolação e Praça Oswaldo Cruz, por conta do número de ciclistas que foram ao local. Apesar disso, cones foram colocados em frente a três pontos da Avenida Paulista, permitindo a entrada e saída de veículos em um hospital, um hotel e um clube.

A previsão era que a via fosse novamente liberada ao trânsito às 17h. Às 17h35, porém, a avenida ainda tinha bloqueios, principalmente no sentido Paraíso, por causa da presença de um bloco carnavalesco, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Por volta das 17h45, a via estava totalmente liberada.

De acordo com a recomendação do MP, a Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo, firmou acordo com a Prefeitura em 2007, que limita o fechamento da Avenida Paulista apenas três vezes por ano. Essas ocasiões costumam ser a Parada Gay, a Corrida de São Silvestre e o Réveillon. O MP informou que a avenida já havia sido fechada neste ano para a Parada Gay e a inauguração da ciclovia em 28 de junho.

O prefeito Fernando Haddad (PT) e o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, defenderam nesta manhã, durante a inauguração da nova ciclovia, o fechamento total da Avenida Paulista aos domingos.

“Faremos um segundo estudo baseados em dados dos hospitais, clubes e condomínios da região da Paulista para ver a possibilidade do fechamento aos domingos, como política pública permanente, não como evento privado, que é o caso do Réveillon e São Silvestre”, disse Haddad.

Ainda segundo o prefeito mais vias da cidade poderão ser interditadas aos domingos para lazer. “Acredito que todas as subprefeituras terão uma via interditada para veículos aos domingos”, disse Haddad.

Ciclovia Bernardino de Campos
O trecho de 750 metros da ciclovia da Bernardino de Campos que foi aberto neste domingo  liga a ciclovia da Rua Vergueiro à estrutura da Paulista. Com a inauguração da ciclovia, a cidade vai chegar a 356,8 km deinfraestrutura cicloviária permanente. Na ciclovia da Rua Itápolis, que é conectada à da Bernardino de Campos pela Avenida Paulista, será inaugurado um bicicletário na Praça Marechal Cordeiro de Farias, conhecida como Praça dos Arcos.

Até o último balanço divulgado pela CET, a obra da ciclovia da Paulista tinha custado R$ 12,2 milhões aos cofres públicos, no trecho entre as Avenida Paulista e Bernardino de Campos, incluindo a instalação de dutos para a passagem de fibra ótica sob a pista. Diferentemente da maioria das ciclovias, que são pintadas com tinta vermelha, a da Paulista é feita com concreto pigmentado com coloração.

Momentos antes da inauguração ocorreu um acidente de trânsito entre um ônibus e uma moto. Um motociclista caiu após a colisão com o coletivo na Avenida Paulista, perto da Rua Pamplona. O local chegou a ficar interditado parcialmente até que a vítima fosse socorrida.

conesve

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *