A partir desta terça, eleitores só podem ser presos em casos especiais

A partir de hoje, terça-feira, dia 23, faltando cinco dias para a realização das eleições para Presidência da República e governadores dos Estados, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo na condição de flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto.

No domingo, dia 28, os brasileiros vão escolher quem vai governar o Brasil nos próximos quatro anos, estão na disputa Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT) e Jair Messias Bolsonaro, do Partido Social Liberal (PSL).

Fonte: Jornal de Lavras / Foto: Ilustrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *