Venha Rir com Giovani Braz

giovani_brasO Theatro Capitólio, em Varginha, recebe no dia 19 de setembro, o espetáculo de humor “Venha Rir”, do comediante Giovani Braz. O ator é conhecido por integrar o elenco do humorístico “A Praça é Nossa”, do SBT, no qual dá vida a personagens conhecidos do público, como o “Chefinho” e o “bêbado saideira”, entre outros.

O Theatro Capitólio, em Varginha, recebe no dia 19 de setembro, o espetáculo de humor “Venha Rir”, do comediante Giovani Braz. O ator é conhecido por integrar o elenco do humorístico “A Praça é Nossa”, do SBT, no qual dá vida a personagens conhecidos do público, como o “Chefinho” e o “bêbado saideira”, entre outros.

Esbanjando versatilidade e talento, Braz personifica figuras impagáveis e caricatas, como uma dona de casa feminista e estressada; um psicólogo gay que atende aos pacientes travestido; e um mineiro contador de causos e de fala cômica – “Caixeiro do Riso”, sua criação de maior sucesso – que, ao mostrar o que traz na mala para vender, acaba se emocionando por ter muito apego aos objetos que carrega.
Também fazem parte da peça imitações de Caetano Veloso (com “Sozinho”, versão gay para o sucesso do cantor); Netinho de Paula (com “Canapura”, inspirada na canção “Tanajura”); e Maurício Manieri, dentre outras personalidades artísticas e políticas de várias regiões do Brasil.
Com texto leve, dinâmico e inteligente, o espetáculo ainda apresenta personagens mais urbanos em uma proposta de renovação da comédia brasileira, o que torna Giovani Braz uma das revelações do humor nacional.
Aos 39 anos, Giovani Braz soma duas décadas de atuação como humorista e produtor. Natural de Carmo do Rio Claro , passou a maior parte da vida em Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais, onde se descobriu ator e comediante nas salas de aula da faculdade de Direito, área em que é formado.
Começou a trabalhar como advogado, mas, seis meses depois, abandonou tudo para seguir a carreira artística. Desde 2003, faz parte do programa “A Praça é Nossa” com as personagens “Caixeiro do Riso”, “O Chefinho da Dona Dada” e o “bêbado Saideira”, considerado um dos grandes sucessos do humorístico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *