Banda Museu do Esquecimento é a atração da semana na Quinta da Boa Música

Nesta quinta-feira (6) a partir das 20h na plataforma de embarque da antiga Estação Ferroviária de Varginha, acontece mais uma edição do Projeto Quinta da Boa Música. A atração desta semana é a inusitada Banda Museu do Esquecimento, da cidade paulista de Porto Ferreira. No repertório, samba, rock, blues, música brega, reggae, regional, autorais e muito mais.
A Banda surgiu na cidade de Porto Ferreira em 2009, e transita por gêneros como o samba, o rock, o blues, a música brega, o reggae e o regional. As influências vão da MPB à música estadunidense dos anos 1960; da música erudita aos sambas de Cartola, Noel Rosa e Nelson Cavaquinho; da música psicodélica e inovadora d’Os Mutantes à música caipira e sertaneja de Tonico & Tinoco, Milionário & José Rico, Léo Canhoto & Robertinho e Trio Parada Dura; das bandas do rock inglês dos anos 1980, como The Smiths, The Bolshoi e Joy Division, às músicas bregas de Waldick Soriano, Odair José e dos clássicos Erasmo Carlos, Ronnie Von e Wanderléia. O espetáculo traz um repertório autoral sem circulação na grande mídia, cujas obras são composições dos próprios integrantes e fazem parte do primeiro álbum do grupo, a ser lançado em 2018.
O grupo tem se apresentado em cafés, quermesses, lanchonetes, bares, pubs e teatros pelo interior de São Paulo e Minas Gerais. Dentre os festivais independentes nos quais o grupo já se apresentou estão o Rock Rural (Alfenas-MG), o Rock nas Areias (Guarujá-SP), o Rock’n’Blues (Paranapiacaba-SP), a ExpoCulturalSP (São Paulo-SP), o Festival #VaiSuldeMinas (Poços de Caldas-MG) e o Festival Mineiro Beat (Uberlândia-MG). Em 2012 o grupo se classificou para as etapas finais do II Festival da Canção da Unifesp, tendo ganhado o prêmio “Aclamação do público”. Em 2013 teve a canção Velório do samba classificada para o SP ExpoSamba e no mesmo ano obteve o 3° lugar no SP Music Festival. Em 2014 ficou em 2° lugar no Concurso de Bandas João Rock, dentre mais de 1.200 bandas inscritas.
Na formação os experientes músicos Rafael Marin (tecladista, compositor e arranjador); Guilherme Marin (violonista, guitarrista e compositor); Cleiton Custódio (cantor, compositor e letrista); Cleo Custódio (contrabaixista, compositor e arranjador) e Amarildo Pereira (baterista e percussionista popular/sinfônico).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *